Minha foto
+55 11 981058611 - lucaspupo@gmail.com : Fotografia e Cinematografia Subaquatica; Projetos Underwater e Equipamentos.

segunda-feira, 10 de abril de 2017

O Caseiro, de Julio Santi



Hoje, dia 10 de abril 2017, na Cinemateca Brasileira de Sao Paulo

Largo Senador Raul Cardoso, 207 Vila Clementino  as 20 horas!!! 

Exibição gratuita do filmasso que tive a honra de colaborar.  Após a sessão, debate com a presença do Diretor  Julio Santi e Uli Burtin, ABC  Diretor de Fotografia. Encontro mediado por Marcelo Corpanni, ABC 

SINOPSE: 
Um professor de psicologia cético viaja a uma cidade do interior para investigar um homem que acredita que o fantasma do antigo caseiro da propriedade está assombrando a sua filha de seis anos.

VISITE O SITE DA PRODUTORA URANO FILMES
Diretor: Julio Santi
Produtora: Rita Buzzar
Produtor: Rodrigo Teixeira
Produtores Executivos: Marcio Oliveira, João Segall e Rita Buzzar
Roteiro: João Segall e Julio Santi
Direção de Produção: Jair Neto
Diretor de Fotografia: Uli Burtin, ABC
Diretora de Arte: Adriana Faria
Figurino: Fernanda Kenan
Som Direto e Edição de Som: Leo Ciotti
Mixagem: Pedro Noizyman
Edição: Helio Vilela Nunes
Efeitos: Martão
Operação de Camera na Água: Lucas G. Pupo

Na Semana ABC 2013 fui procurado por um senhor muito simpático e educado, com voz calma e falar aconchegante, fui ficando interessado pelo assunto que ele me questionava tecnicamente sobre filmagem na água. Ele filmaria em breve uma cena de terror, numa lagoa, com um barco pegando fogo, uma criança, de noite e precisaria da minha ajuda. Cinema é apaixonante. Os propósitos finais da construção de cena, não meramente estéticos mas fundamentalmente narrativos fazem o trabalho coletivo uma tarefa desafiadora e empolgante.

A cena que participo é pequena mas muito densa. A água na madrugada de Jarinu, interior de Sao Paulo estava em torno de 12 graus Celsius. Nessa noite, minha roupa de mergulho seca, usada, que havia custado 2 mil reais na liquidação e encostada a mais de ano sem uso, empoeirada, definitivamente se pagou. 

O maior retorno desse projeto foi sem duvida ter o privilegio de ouvir a voz de comando do maestro da Sétima Arte, Sir Uli Burtim, aquele senhor de olhar apaixonante e conhecedor profundo do oficio, a direção de fotografia. Já filmei com inúmeros DoPs, mas em nenhum ví tamanha delicadeza, difícil ate de explicar em palavras. É incrível o poder de pré visualizar, planejar e executar com aquilo que se tem em mãos. Não sei se no filme inteiro foi assim, mas naquela cena, aquela luz, naquela situação... foi uma honra. Obrigado.